Post fixo

Henri Meschonnic: Europa Entre Literatura e Tradução

Pacelli Dias Alves de Sousa Henri Meschonnic (1932 – 2009) foi poeta, professor e linguista. A função que o consagrou e levou seu nome e obra adiante, por sua vez, foi a de tradutor, conhecido especialmente pela tradução do Antigo Testamento da Bíblia. Para o professor francês, traduzir era um trabalho basilar dentro do pensamento, nunca algo mecânico ou somente técnico, mas disciplina e laboratório … Continuar lendo Henri Meschonnic: Europa Entre Literatura e Tradução

Post fixo

Na Encruzilhada do Teatro Negro

Pacelli Dias Alves de Sousa Uma breve busca já é suficiente para o encontro de uma larga bibliografia sobre a presença de Calibán, Ariel e Próspero nas Américas. As personagens da peça A Tempestade de Shakeaspeare foram largamente utilizadas por intelectuais e estetas como metonímias de suas visões sobre o sujeito latino-americano, bem como de leituras sobre a história da América desde o trauma do … Continuar lendo Na Encruzilhada do Teatro Negro

Post fixo

Graal: Drama do Escritor Vanguardista

Pacelli Dias Alves de Sousa Se mencionar o encontro de um datiloscrito pouco comentado de um escritor reconhecido, por si, já evoca todo um universo borgeano de construção narrativa: a figura nebulosa do escritor perdido em meio a uma pilha de livros, textos que parecem surgir entre conexões e choques com outros textos, tradições entre infindáveis e inventadas; que se trate de uma peça de … Continuar lendo Graal: Drama do Escritor Vanguardista

Direitos Humanos Para Todos (Teoricamente)

Pacelli Dias Alves de Sousa Possivelmente inspirada pela anterior declaração de Thomas Jefferson, a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão – discutida e aprovada pela Assembléia Nacional da França, em 1789, logo após a queda da Bastilha – culminou e estabeleceu um modelo de pensamento sobre o Homem e, especificamente, o Homem em sociedade, permanecendo como uma forte frente discursiva por séculos adiante, … Continuar lendo Direitos Humanos Para Todos (Teoricamente)

Sarduy Por uma Escritura do Corpo

Pacelli Dias Alves de Sousa A partir das mais diversas fontes, de entrevistas à romances, Severo Sarduy sempre fez questão de se autodeclarar um herdeiro de José Lezama Lima. Se Lezama foi considerado um mestre por muitos escritores cubanos do século XX, Sarduy segue sendo aquele cujo nome é mais rapidamente associado ao autor não só de Paradiso, mas de um universo e mitologia próprias. … Continuar lendo Sarduy Por uma Escritura do Corpo

Retrato Contra um Ideal de Nação: O Genocídio do Negro Brasileiro

Pacelli Dias Alves de Sousa   Em determinada passagem de Tristes Trópicos, livro em que é relatada a experiência de Claude Lévi-Strauss no Brasil durante a primeira metade do século XX, o etnógrafo francês conta o seguinte caso, ocorrido quando caminhava pelas ruas de Salvador, enquanto buscava bons clicks de suas várias igrejas: Estou concentradíssimo em fotografar detalhes da arquitetura, sendo perseguido de praça em … Continuar lendo Retrato Contra um Ideal de Nação: O Genocídio do Negro Brasileiro