O Texto da Canção

Poeta-trovador de indiscutível qualidade literária, Carlos Rennó reúne sua produção em um livro para ser cantado.

Lenine, Gilberto Gil, Tetê Espíndola, Arrigo Barnabé, Rincon Sapiência, Chico César, Paulinho Moska, Luiz Tatit são apenas alguns dos inúmeros parceiros que musicaram o cancioneiro poético de Carlos Rennó, figura proeminente na cena da vanguarda musical brasileira. Dono de raro talento lírico, o autor-trovador oferece ao público leitor letras-poesias cujo pêndulo nos leva desde o engajamento social e da luta para tornar visíveis os invisíveis, até o encantamento do amor, do lirismo surpreendente da linguagem refinada, precisa, delicada, microprocessada.

Com a marca da vitalidade, Canções reúne a produção original do trovador, incluindo versões em português de Cole Porter, George e Ira Gershwin e Lawrence Hart, entre outros. E inclui também um álbum digital com músicas exclusivas para ler, ouvindo.

Cancoes_LSC_2018

Rennó é um especialista da palavra, alguém que enxerga e maneja em nível celular a articulação de seus versos, desde a construção da partícula mínima da palavra vocalizada, as sílabas, até o mínimo de melodias e frases musicais. Como escreve Marcelo Tápia, as letras reunidas em Canções ‘foram agrupadas pelo autor de modo a criar ambientes de composição que revelam as vertentes de seu mundo’. No dizer de José Miguel Wisnik, “o arco e a lira de Carlos Rennó estão retesados, assim, numa energia única e concentrada, entre o mínimo e o máximo, o menor e o enorme, o sintético e o inabarcável, o rigor e o grito, o poético, o ético, o político e o poético sempre de novo. Amor à sílaba, à poesia-música, à mulher, à Terra, ao cosmos. Guerra aberta e luminosa contra os poderes devastadores, excessivamen te espertos e brutalmente cegos, que atentam contra todas as dimensões da vida”.


Tá?

(Letra de Carlos Rennó; música de Pedro Luís e Roberta Sá, 2008)

Pra bom entendedor meia palavra bas-
Eu vou denunciar a sua ação nefas-
Você amarga o mar, desflora a flores-
Por onde você passa, o ar você empes-
Não tem medida a sua sanha imediatis-
Não tem limite o seu sonho consumis-
Você deixou na mata uma ferida expos-
Você descora as cores dos corais na cos-
Você aquece a terra e enriquece à cus-
Do roubo do futuro e da beleza augus-
Mas de que vale tal riqueza, grande bos-
Parece que de neto seu você não gos-
Você decreta morte à vida ainda em vis-
Você declara guerra à paz por mais benquis-
Não há em toda a fauna um animal tão bes-
Mas já tem gente vendo que você não pres-
Não vou dizer seu nome porque me desgas-
Pra bom entendedor meia palavra bas-
Tá?

O lançamento de Canções será no Sesc Bom Retiro, nos dias 26 e 27 de setembro:

Sesc Bom retiro_Cancoes_Convite_versao com texto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s